Profissionais

    • ELO ARQUITETURA INTEGRADA
    • PRISCILA LIMA
    • PRATHER ARQUITURA
    • LIA HERRMANN
    • GIEZA BERNARDI
Postado em 23 de Janeiro de 2017 às 16h28

AS IDEIAS INOVADORAS DE GUTO REQUENA

Eventos (7)

Profissional falou sobre perspectivas de futuro da Arquitetura e Design

O arquiteto e urbanista Guto Requena esteve em Chapecó ainda em outubro. A convite do Núcleo D e com apoio da Uceff, ele contou sobre suas experiências em uma palestra com o tema "Esculpindo memórias: Design e comportamento na era digital". O arquiteto, que gosta de pesquisar novos conceitos, novos modos de vida, acredita que o arquiteto e designer não podem mais olhar pra trás. Para ele, estes profissionais devem propor uma transformação física, sensorial e cognitiva. "O design está em crise e precisa se reinventar, enfatiza”.

Requena explica que a sustentabilidade é um dos guias nesse momento. É preciso criar móveis e casas sem data de validade. "O profissional tem a responsabilidade de pensar e ser mais atemporal. Os objetos vão além da beleza. Precisam ser funcionais e contar uma história."

Durante sua fala, ele apresentou alguns de seus cases. O que talvez tenha mais impacto é o "Love Project", que é uma experiência de design, ciência e tecnologia que transforma emoções captadas em narrativas de amor em objetos do cotidiano. "O projeto sugere um futuro em que produtos únicos carreguem histórias íntimas e pessoais, de modo que o seu ciclo de vida seja muito mais longo, num conceito de sustentabilidade afetiva." Ele explica que criou uma interface que, por meio da narrativa de pessoas, histórias são transformadas em objetos impressos em 3D.

Outro ponto defendido pelo profissional é o de que os arquitetos e designers precisam estar atentos às novas configurações de famílias. Para ele, as casas não podem mais ser divididas em inúmeros cômodos, sem a possibilidade de mudança. Assim como o tamanho das famílias mudam, as residências precisam ser adaptáveis às diferentes realidades.

Muito ligado à tecnologia, grande parte de seus trabalhos utilizam dela para passar mensagens, criar paisagens sonoras ou imagens. "A tecnologia não se opões à natureza", afirma. Um exemplo é o "Light Creature", a fachada que criou para o WZ Hotel Jardins em São Paulo. As chapas metálicas instaladas reagem conforme a poluição do ar e sonora. Um lembrete de como a arquitetura pode contribuir com a sociedade.

Texto: Lauren Stella Diedrich
Fotos Elizandro Giacomini

Veja também

RÚSTICO CHIQUE12/05/17Contraste de sensações: Área de festas busca unir a família em ambiente que mistura estilos em harmonia Este espaço de 200m² projetado pela profissional Fátima Liliane Longo foi pensado para os churrascos de domingo com a família, festas fora de hora e eventos com data marcada. “Foi criado para os antigos e novos amigos e também para se jogar com as crianças na piscina”, conta Fátima. O salão de festas foi pensado a fim de unir e reunir familiares e......
Para viver bem02/05/17Anderson Kech descobriu a Arquitetura muito jovem e leva a ideia do conforto para os projetos A profissão apareceu muito cedo na vida de Anderson Kech. "Arquitetura foi uma coisa que todos os rumos da minha vida foram se direcionando para isso, portanto foi bem fácil decidir que era o que eu queria", conta. "Eu sempre......
BOUTIQUE CASA CASTOR APRESENTA NOVIDADES DA CERÂMICA PORTINARI23/03/17 Nesta quarta-feira (22), a Boutique Casa Castor recebeu cerca de 30 profissionais de arquitetura que foram convidados para participar de uma apresentação sobre as novas coleções da Cerâmica Portinari. A assistente......

Voltar para BLOG