Profissionais

    • ELO ARQUITETURA INTEGRADA
    • PRISCILA LIMA
    • PRATHER ARQUITURA
    • LIA HERRMANN
    • GIEZA BERNARDI
Postado em 16 de Maio de 2017 às 17h30

Harmonia entre arquitetura e natureza

Persona (3)

Kátia Adams é uma dessas pessoas que desde criança viveu encantada pelos jardins da mãe e da avó. “O contato com a natureza e o prazer de cultivar o jardim vem da infância e, durante o curso de Arquitetura na UFSC, percebi este gostar aos poucos se tornar minha profissão”, destaca. Foi nessa época que começou a comprar plantas, visitar viveiros, produtores e floriculturas. A especialização na área veio por meio de cursos e estágios. “Mas aprendi muito praticando, no dia a dia, durante os oito anos que tive floricultura”, acrescenta.
Trabalha como paisagista desde 2003, em projetos residenciais, comerciais, loteamentos e espaços públicos. Escolheu vir para Chapecó há três anos, vindo de Florianópolis, com objetivo de viver mais perto da família. “A primeira coisa que fiz ao chegar aqui foi uma profunda pesquisa sobre vegetação apropriada ao frio.” Entender as características do clima, solo e de umidade foi fundamental para poder começar a atuar na região, que pede plantas muito diferentes das que utilizava em seus projetos no litoral.
Além dos jardins, ela projeta toda a parte externa da arquitetura, como piscina e área de festas. “Sempre busco olhar o conceito da arquitetura para definir qual será o estilo do jardim e, quando possível, converso com o arquiteto que projetou a edificação. Assim há um comprometimento em valorizar o que já foi feito. O paisagismo é uma moldura para a obra arquitetônica”, enfatiza.
Ela gosta de combinar dois ou três tons de flores para dar harmonia ao conjunto, sempre conversando com o cliente para entender o que ele gosta, quais plantas lembram a infância, quais as cores favoritas. Entre as plantas preferidas e Kátia estão a lavanda, o jasmim do cabo e o alisson branco, também conhecido por flor-de-mel, todas estas muito aromáticas. Os jardins que cria misturam plantas perenes, de baixa manutenção e alguns pontos com espécies floríferas, que conferem um toque de cor, atraem borboletas e beija-flores e perfumam naturalmente o ambiente. Isso tudo traz uma agradável sensação de bem estar, de acolhimento. 

“O que mais gosto é de desenhar os canteiros e fazer as manchas de cor, imaginando como ficará o contraste de texturas da vegetação escolhida”, conta a paisagista. Ao escolher a vegetação, sempre pensa em espécies que floresçam em épocas distintas, assim o jardim fica sempre bonito e colorido, independentemente de ser inverno ou primavera.
Quanto à execução, conta com equipe capacitada para implantar o projeto, acompanha e orienta o serviço da equipe. Por isso, tem certeza de que o resultado final será do jeito que ela idealizou. Na fase intermediária já conversa sobre o investimento que será necessário, apresentando um pré-orçamento. Isso permite adaptar o projeto conforme as condições e desejos do cliente. “Além disso, a partir do projeto definido, podemos executar o plantio em etapas, conforme a disponibilidade financeira do cliente.”
Ela vê em Chapecó e região um grande potencial para a Arquitetura Paisagística. “Aqui temos carência de ambientes públicos ou privados de lazer. Estamos longe da praia e de grandes atrativos turísticos. Isso leva as pessoas a criarem espaços de festase lazer particulares e personalizados para curtir com a família, confraternizar com os amigos”, comenta. Outra tendência são as grandes construtoras investirem em espaços coletivos de lazer e jardins nos empreendimentos verticais, o que valoriza o imóvel e confere qualidade de vida para os moradores. “As intervenções pontuais vão, com o passar do tempo, transformando a cidade, que fica mais colorida, arborizada e agradável de se viver”, finaliza. 

Fotos: Rafael Cury
Texto: Lauren Stella Diedrich

Veja também

COBRE NO DÉCOR22/12/16O metal é tendência e agrega originalidade aos ambientes Uma das tendências apresentadas este ano nos setores de decoração e arquitetura é o uso de metais para compor os espaços. O cobre, que está mais em evidência, agrega refinamento e charme. A forma mais comum e impactante de usar esse poderoso material é por meio das luminárias....
Espaços Fluídos24/07Arquitetura de luxo tem janelas amplas que incentivam a relação externa A casa antiga da família de apenas 120 m² deu espaço para uma nova e moderna arquitetura que dobrou o espaço de convívio familiar e social, para o casal e o filho que residem em Chapecó. A nova estrutura passou......
PARA SOCIALIZAR29/03/17Espaço voltado ao convívio oferece diversas opções de lazer A sede social da Transportes Gral foi idealizada pelo escritório Módulo I Arquitetura. Concebido para satisfazer os anseios da família Gral, o projeto da arquiteta Sandra Marafon Dutra e da decoradora Ana Paula Marafon possui uma......

Voltar para BLOG